Fale com qualquer colaborador de uma empresa líder de mercado, que seja dona de uma invejável posição no pódio de reclamações e pergunte: Por que sua empresa tem tantos clientes reclamando do serviço prestado? Dificilmente a resposta será diferente de algumas destas:

  • Empresa grande, fica difícil manter um controle sobre qualidade de atendimento.
  • Precisamos rever tais números, pois implementamos um sistema de avaliação de atendimento que reverterá esse quadro.
  • Estamos constantemente investindo em melhorias para…blá, blá, blá.

Senhoras grandes empresas: parem de buscar desculpas e trabalhem com a satisfação do cliente. Visitem a padaria do bairro, tomem café na lanchonete da esquina, almocem nos pequenos restaurantes da cidade. Inspirem-se nos verdadeiros donos de negócios para aprender o conceito (na prática) de bom atendimento. Cliente é fiel, basta ser bem atendido.

Critique sua empresa. Dê ferramentas para que seus colaboradores sejam engajados e que, por consequência, atendam bem seus consumidores. Mantenha uma cultura real (não somente no papel) de foco no usuário final do produto que sua empresa entrega.

Nem todo negócio precisa ser o Google (bem que seria legal poder levar o cachorro para o trabalho em qualquer empresa), porém não custa investir em um ambiente saudável, mais estruturado para seus colaboradores.

Pensem no conceito de menos é mais quando montarem suas equipes. Criem uma cultura de produtividade entre cada funcionário (precisamos manter uma equipe de 10 colaboradores no marketing recebendo em média $2.000,00 ou podemos contratar 5 funcionários excelentes pagando $4.000,00 para cada? O valor final é o mesmo). O custo da improdutividade da sua empresa está sendo pago pelo cliente na loja, caso contrário, seu negócio já estaria falido.

Repense sua empresa (ser grande não é garantia de nada), foque na satisfação do usuário final e não repasse no preço final a improdutividade da sua empresa para o cliente. Isso deveria ser crime previsto no código de defesa do consumidor. Seja grande, mas atenda como pequeno.